terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Quando a arte imita a vida.


Pela visão fantástica do artista, temos a captação no momento exato da transmutação do acontecimento real no exuberante artístico. A capacidade daquele é infinita, porém, alguns acreditam que não se trata de talento inato, mas de capacidade de assimilação com as variantes do destino.

Em alguns casos, os próprios eventos reais favorecem ao artista a infinidade de opções para desfrutar de seu talento. As múltiplas possibilidades de produção intelectual quando se tem um ás na manga, se perfazem quando os modelitos humanos são tácteis e manipuláveis.

Durante algum dia do ano, certa senhorita de inimaginável façanha estava inspirada para fazer tremenda desordem, diz ela que as vozes obrigaram-na a realizar esse 'Ollie frontside' com seu skate imaginário. Outros já dizem que as uvas apresentam o poder de convencimento fabuloso, ainda mais quando em contato com as solas dos pés humanos. Elas se infiltram pelas camadas cutâneas e proliferam no controle dos membros, veias e tecidos humanos.

Depois, ainda existem cidadãos que falam que é minha obra do diabo destino, que algumas pessoas conseguem quebrar a linha intertrocantérica ou a fraturar a artéria obturatória nos momentos mais impróprios. Bem, sem maiores delongas apresento-lhes a vida e a arte na conjunção real dos fatos, logo depois da explicação básica do evento:

"Tudo começou em uma manhã em certo SPA em Atlanta, onde a repórter e uma convidada estavam realizando uma 'prova' que foi denominada a 'competição do pisa uva'. O exercício era simples, duas bacias cheias de uva, onde as pessoas deveriam 'entrar' nas bacias e comecar a pisar nas uvas, dessa forma elas foram levadas até a vinícula no Chateau Elan e lá começaram a pisar nas referidas uvas.

Porém, alguns dizem que o espírito esportivo, outros que a voz do Diabo, outros confiam nos poderes da mente das uvas, bem a questão é que uma das participantes comecou a desempenhar, em movimentos frenéticos, uma série de pisadas não muito calculadas que a fizeram cair, da plataforma até o chão".

A vida:


A arte:


Algumas pessoas que possuem a sensibilidade espírita dizem que quando chegam aos campos do Chateau, ainda conseguem ouvir os gritos de lamentação 'Owww OooOOwwww Ow ow owww' da, agora denominada Phantom of the Grape Lady (fantasma da senhora das uvas). Gritos que demonstram agonia e que foram capturados no vídeo inicial, que de agora em diante, perturbará a mente de todos vocês que assistiram a esse fantasmagórico acontecimento.

2 comentários:

Jorge Saotome disse...

PELA PRIMEIRA VEZ NA VIDA FIQUEI COM DÓ DE UMA PESSOA NESSES VÌDEOS DO YOUTUBE! HAUIOEAUIEHOAI

B.B Kiddo disse...

AIMEODEUS!
ISSO QUE DA EMPOLGAR DEMAIS! XD